blog

Dia do Consumidor

No Brasil é notório que existe um vácuo no varejo que vai do início do ano até o carnaval. Mas, quando efetivamente as vendas voltam a acontecer? A resposta para isso tem sido o Dia do Consumidor,  no dia 15 de março. Esse é um momento que desperta cada vez mais interesse do público, indo além de um mero dia de ofertas.


Reunimos aqui alguns dados que podem ajudar a sua estratégia de marketing de Dia do Consumidor a ser mais completa. É bom ficar atento: algumas dessas informações podem quebrar as suas expectativas.


O poder de uma semana de compras


O comportamento das pessoas nos dá vários sinais sobre o Dia do Consumidor. Uma delas é que essa é uma data com peso cada vez maior no calendário de compras. Quase um terço dos entrevistados em pesquisa feita pelo Google conhecem o Dia do Consumidor, e praticamente dois terços dizem ter encontrado as promoções que procuravam em 2018.


 



 


Outra conclusão possível é que o Dia do Consumidor não se resume mais em apenas um dia: ele movimenta uma semana inteira de ofertas. Isso acontece em outras datas do varejo, como a Black Friday, que já pode ser considerada uma grande temporada de compras.


As buscas relacionadas ao Dia do Consumidor, por exemplo, praticamente dobraram de 2017 para 2018, e 73% das pessoas que compraram na data começaram a pesquisar uma semana antes, reforçando a ideia de que esse período de compras vai além de um só dia.



Para o comércio online, a Semana do Consumidor é um dos grandes momentos do ano. As principais lojas virtuais do Brasil têm 13 milhões de visitas a mais nesses dias, e os downloads de apps de varejistas crescem 26% ao longo da semana. No próprio Dia do Consumidor, esse aumento é de 23%.


A data também movimenta as buscas pelas marcas dos varejistas. Se em 2018 as pesquisas pelas principais lojas do país caíram 9% durante a Black Friday, e se mantiveram iguais na média do ano, elas cresceram 8% durante a Semana do Consumidor.



Comprar: quando, onde, como, quanto


Varejista, pode se preparar: o brasileiro está planejando um gasto médio alto em compras no primeiro semestre, e ele deve ser realizado em grande parte no Dia do Consumidor.


Mais da metade das pessoas espera comprar mais de R$ 500 nos primeiros seis meses do ano, e 58% delas pretendem aguardar a data para adquirir os produtos que procuram.


Quanto ao modo de compra, vemos o Dia do Consumidor forte nas lojas físicas - 39% dos consumidores pretendem comprar só offline. Essa proporção é maior do que em datas como a Black Friday, por exemplo, em que só 18% dos compradores ignoram o digital.


Embora a compra física seja forte, o online influencia muito a decisão. Para 75% dos que compraram no ano passado, a internet foi importante para a decisão de visitar a loja, enquanto 50% dizem ter pesquisado no Google antes da compra.



Dos critérios que influenciam as compras no Dia do Consumidor, o preço é o fator decisivo para 46% das pessoas. Mas outros atributos ganham importância, como a confiança na loja (citada por 42%) e o frete (29%), nesse caso tanto em termos de custo quanto de tempo.


E o que os consumidores querem comprar em 2019? Roupas e calçados têm a maior intenção de compra, mas computadores, videogames e smartphones são os produtos pelos quais as pessoas estão mais dispostas a esperar. Entre os itens que os entrevistados mais querem ver em promoção na data, os smartphones continuam na liderança, com 28% das respostas, seguidos por roupas e calçados (19%), TVs (16%) e videogames (13%)8.




Alimentos e Bebidas: à espera do coelhinho


Quando se fala em data de varejo, que categorias de produtos vêm à mente? Celulares e  Eletroeletrônicos, certo? No Dia do Consumidor, as pessoas até planejam comprar esses itens, mas os campeões nesse momento são mesmo os Alimentos e Bebidas.


Em 2018, eles foram a categoria líder da data, comprados por 35,4% das pessoas, e ainda tiveram 65% de crescimento nas buscas, contra 27% em Laptops e de 20% em TVs e Brinquedos. Além disso, 54% das pessoas esperam ver promoções nessa categoria no Dia do Consumidor deste ano, contra 50% no ano passado.


E por que os Alimentos e Bebidas têm tanto peso no Dia do Consumidor? Uma das respostas está na Páscoa. Nos últimos anos, a proximidade entre as duas datas levou a um grande aumento de buscas por chocolates e por outros produtos relacionados ao feriado.



Mais um efeito disso é que os hiper e supermercados foram o principal local de compra no Dia do Consumidor em 2018, e ganham mais e mais relevância nas datas sazonais. Em 2019, 57% das pessoas dizem que promoções na categoria Alimentos e Bebidas aumentaria a chance de irem a um supermercado no Dia do Consumidor, contra 55% em 2018.



 


Vimos que o Dia do Consumidor, enquanto se consolida como um grande momento do ano no varejo, está se tornando um período de compras maior que apenas um dia, e ainda estimula comportamentos de consumo bem específicos. Direcionar a estratégia da sua marca usando a lógica de calendário e considerando os hábitos particulares de cada data-chave do ano é uma das formas de ter sucesso.


 

Quer conteúdo de verdade? Aproveite e baixe meu e-book e entenda como ajudei empresas a ganharem seu 1º bilhão!

.pode mandar que já já te respondo!